guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Brasil

Esforço reconhecido nos Estados Unidos

Fernando Reinach, professor titular de Bioquímica da Universidade de São Paulo (USP), não pôde ir a Nova York receber um prêmio, no dia 11 de janeiro. É que a data coincidia com a formatura de ensino médio de sua filha e ele permaneceu em São Paulo. Reinach foi premiado pela revista Scientific American como um dos 50 Líderes de Negócios de 2003, ao lado de nomes como Steven Jobs, o fundador da Apple, e empresas como a Genentech, que criou uma droga inovadora contra o câncer. O comitê que outorgou o prêmio destacou as qualidades de pesquisador e empreendedor do professor da USP.

Ele é diretor-executivo da Votorantim Ventures, fundo de capital de risco, que criou empresas como a Alellyx e a Canavialis, de biotecnologia aplicada à agricultura. A Alellyx, presidida interinamente por Reinach, é resultado do conhecimento gerado pelo seqüenciamento da bactéria Xylella fastidiosa, que ataca os laranjais, patrocinado pela FAPESP. Reinach participou ativamente dessa pesquisa como um dos coordenadores nos projetos genoma brasileiros de plantas e fitopatógenos.

Recentemente, a Allelyx identificou um vírus relacionado à doença que provoca a morte súbita dos citros. Agora, busca criar testes de diagnóstico e mudas resistentes. “O Brasil já ganhou vários prêmios científicos, mas não é todo dia que somos reconhecidos na área de desenvolvimento tecnológico”, diz. “Isso dá um sabor especial ao prêmio.”

Republicar