guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Estímulo franco-brasileiro

A FAPESP e a École Normale Supérieure (ENS) firmaram acordo de cooperação permanente para estimular pesquisas em nível de doutorado e pós-doutorado. O acordo abrange todas as áreas do conhecimento e envolve o conjunto de universidades e instituições de pesquisa do Estado de São Paulo. A ENS vai acolher anualmente doutorandos com pesquisa numa das áreas de atuação de seus departamentos e laboratórios.

Os candidatos serão selecionados por uma comissão paritariamente formada por membros indicados pela FAPESP e ENS. A ENS acolherá apenas doutorandos cuja estada na França seja financiada por bolsa brasileira, seja da FAPESP, seja de qualquer outra agência brasileira e oferecerá aos bolsistas alojamento, acesso a bibliotecas, laboratórios, cursos e seminários, e uma co-tutela para a orientação de tese.

Em contrapartida, alunos e ex-alunos da ENS com projeto de tese de doutorado poderão realizá-lo em São Paulo. O acordo também beneficiará pesquisadores brasileiros e franceses que desejem realizar estágios de pós-doutoramento na ENS ou em São Paulo, em moldes semelhantes ao programa de doutorado. Para difundir o acordo e apoiar o funcionamento das comissões paritárias, a ENS deverá instalar, com o apoio das autoridades diplomáticas francesas, um escritório de representação no Estado de São Paulo.

Republicar