guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Mundo

Estômago virtual para ver a digestão

Na tentativa de entender por que alguns alimentos e medicamentos, quando ingeridos, se decompõem mais rapidamente, enquanto outros fazem esse processo mais lentamente, pesquisadores da área de engenharia mecânica da Feinberg School of Medicine, da Nortem Evanston, Illinois, Estados Unidos, conceberam, em parceria com médicos, um estômago virtual, por meio de imagens fornecidas por um equipamento de ressonância magnética nuclear (RMN).

O estômago consegue simular os movimentos gástricos, as contrações a que estão sujeitos os diferentes tecidos, além de possibilitar a verificação da movimentação dos alimentos ingeridos e a decomposição das partículas. Como resultado, já se sabe que os medicamentos em forma de cápsulas são eficazes apenas na parte de baixo do estômago, sendo a densidade das cápsulas fundamental para que se calcule sua velocidade de dissolução. A pesquisa é financiada pela empresa farmacêutica Astra Zeneca.

Republicar