guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Brasil

FAPESP flexibiliza dedicação exclusiva

Atendendo a uma reivindicação dos pesquisadores, o Conselho Superior da FAPESP decidiu flexibilizar a exigência de dedicação exclusiva na concessão de bolsas. Segundo portaria de 22 de abril, os bolsistas de mestrado, doutorado e pós-doutorado poderão ser autorizados pela FAPESP a dedicar um máximo de oito horas semanais a atividades científicas e profissionais, desde que sejam compatíveis com o projeto da bolsa. Um número crescente de pesquisadores pedia a flexibilização, com o argumento de que a dedicação exclusiva podia prejudicar a formação do bolsista e atrapalhar sua inserção futura no mercado de trabalho. A autorização deve ser solicitada por meio de carta, descrevendo as atividades a serem realizadas, justificando sua importância para a formação do pesquisador e garantindo que elas não causarão prejuízo para o desenvolvimento do projeto da bolsa. Se quiser lecionar, o bolsista poderá ministrar no máximo quatro horas-aula semanais. Caso a autorização seja concedida, o relatório científico do bolsista deverá prestar informações sobre as atividades realizadas.

Republicar