guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Dados

Financiamento à pesquisa em universidades nos EUA

  • Dispêndios em P&D nas universidades nos EUA tiveram crescimento acelerado a partir de 20151
  • De 2017 para 2018 o total de recursos passou de US$ 75,3 bilhões para US$ 79,4 bilhões (R$ 161 bilhões)2
  • O governo federal financiou 53%, estados e governos locais, 5,4% dos dispêndios
  • Recursos próprios, oriundos de fundos patrimoniais e outras fontes, responderam por 26% dos recursos
  • Empresas contribuíram com 5,9% dos recursos3

 

 

  • Em 2018, ciências da saúde lideram (33%) os dispêndios em P&D nas universidades, seguidas de ciências biológicas (18%), engenharias (16%), ciências exatas e da Terra (14%), ciências humanas/sociais/artes (11%) e ciências agrícolas (5,2%)

 

 

  • Nos recursos recebidos de empresas o peso da área de ciências da saúde cresce para 48%, e as engenharias sobem de 16% para 22%

 

Notas (1) Corrigido pela inflação segundo o índice do “US Bureau of Labor Statistics”, que foi de 5,6%, entre 2015 e 2018. (2) Conversão pelo índice de Paridades de Poder de Compra ($PPP) de 2018 de real para dólar, de 2,029, OCDE. (3) Neste e nos demais gráficos, as somas dos valores parciais podem não corresponder ao total, por efeito de arredondamento. (4) Os dados desta seção incluem as instituições com pelo menos US$1 milhão de dispêndios. O valor total é de US$79.286 milhões, US$150,6 milhões abaixo do total de US$79.436 milhões da seção anterior. (5) As áreas de ciências agrícolas, ciências biológicas e ciências da saúde são integradas na grande área de “Life Sciences”, ciências da vida, pela NSF.

Fontes National Science Foundation, Tables 1, 12 – https://ncsesdata.nsf.gov/herd/2018/. OECD, $PPP – https://data.oecd.org/conversion/purchasing-power-parities-ppp.htm. Bureau of Labor Statistics, USA http://data.bls.gov/cgi-bin/cpicalc.pl.

Republish