guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Arte

Formas orgânicas

Hélio de Almeida lança livro com seleção de seus melhores trabalhos gráficos e plásticos

IMAGENS DO LIVRO HÉLIO DE ALMEIDA, ARTISTA GRÁFICO/EDITORA IPSISCartazes para teatro e filmes feitos por Hélio de AlmeidaIMAGENS DO LIVRO HÉLIO DE ALMEIDA, ARTISTA GRÁFICO/EDITORA IPSIS

Hélio de Almeida, um dos mais respeitados artistas gráficos do país, reconhecido entre outros talentos pela criação de capas memoráveis de revistas e livros publicados por grandes  editoras brasileiras, começou a desenvolver o projeto gráfico de Pesquisa FAPESP muito antes de essa revista existir como tal. Enquanto eu discutia com a diretoria da Fundação e em especial com o então diretor científico, José Fernando Perez, os detalhes do projeto editorial destinado a transformar o boletim Notícias FAPESP numa revista, Hélio de Almeida começara a gestar o projeto gráfico que faria dela, além de importante, uma belíssima revista de divulgação científica. E fazia isso também em termos muito práticos: bolou a capa já do boletim número 39, de janeiro/fevereiro de 1999, e daí em diante não parou mais. Ou melhor, parou só em agosto de 2006, quando deixou o cargo de diretor de arte da revista para ir atrás de novos desafios (mas continua de vez em quando em nossas páginas, com suas extraordinárias ilustrações). Dou-me conta agora de uma curiosa coincidência: a primeira capa que ele fez foi sobre um desenho de Leonardo da Vinci (o Homem vitruviano), e a primeira de sua substituta, Mayumi Okuyama, ele ainda consultor de arte, em agosto de 2006, também foi (desenho do cérebro do livro Human body). Seguimos assim sob as bênçãos do grande artista do Renascimento que tanto entendia de ciência e tecnologia.

Em nossa alentada edição número 100 contei um pouco sobre essa parceria com Hélio de Almeida que se estabeleceu desde o momento em que, às voltas com os problemas para aperfeiçoar o Notícias FAPESP, fui procurá-lo em seu escritório de design, em fins de 1998. Mas toda essa memória vem agora a propósito do lançamento pela Ipsis, no começo de dezembro, de Hélio de Almeida: artista gráfico.

O livro, uma belíssima produção, com curtos e inspirados textos de Geraldo Galvão Ferraz e Ruy Castro, não traz só uma amostra alentada do artista gráfico. O refinado artista plástico que Hélio é também se apresenta, com suas esculturas, suas caixas e seus desenhos.

Republish