guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Mundo

Formigueiro de microrrobôs

Um formigueiro de mil microrrobôs capazes de inspecionar dutos de petróleo ou combustíveis, pontes e verificar possíveis problemas dentro de motores, além de desempenhar tarefas como diagnósticos e procedimentos médicos dentro do corpo humano. Esse é o objetivo do projeto I-Swarm, que reúne pesquisadores de oito países europeus e é coordenado por uma equipe de micromecatrônica e microrrobótica da Universidade de Karlsruhe, na Alemanha. Desenhados em computador, os microrrobôs são chips com sensores e detectores que exercem, cada um, uma função diferente. Quando um robô identifica um objeto, por exemplo, ele se comunica com o outro que está ao seu lado, e esse, por sua vez, envia a mensagem para outro mais próximo e assim por diante até uma central de monitoramento. O projeto, de  4,4 milhões de euros financiados pela União Européia, já possui dois protótipos: Jasmine e Mícron. Eles já demonstraram ser possível a comunicação entre eles.

Republicar