guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Fuga da estação antártica

Treze tripulantes da base de pesquisa Vostok chegaram ao Observatório Mirny, na costa da Antártida, em meados de março, cansados e com frio. A base Vostok, onde trabalham, ficou sem combustível e suprimentos e a equipe foi forçada a levar seus caminhões dos tempos soviéticos em uma jornada de 1.400 quilômetros por uma das mais frias regiões da Terra. Vostok, que fica próximo ao pólo geomagnético sul, foi abandonada em 28 de fevereiro, depois de o mau tempo ter impedido a chegada de um comboio com combustível e suprimentos.

Valery Lukin, do Instituto de Pesquisas Árticas e Antárticas, em São Petersburgo, diz que as viagens à base ficaram comprometidas desde que um navio de suprimentos ficou preso no gelo ao tentar chegar a Mirny, no ano passado. A mesma equipe está escalada para reabrir a base, no início de novembro, começo da primavera antártica. Lukin diz que a proposta de um projeto internacional para perfurar 4 quilômetros de gelo dentro do Lago Vostok não será afetada. Biólogos suspeitam que o lago, isolado por milhões de anos, pode conter vida. A base fechou três outras vezes em 45 anos de história, sendo duas na década passada. Lukin nega insinuações de que a culpa esteja na falta de dinheiro do governo.

Republicar