Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Ultraprocessados

Fuja de biscoitos, chocolates e comidas prontas

Alimentos ultraprocessados: agradáveis ao paladar, mas também mais calóricos

léo ramosAlimentos ultraprocessados: agradáveis ao paladar, mas também mais calóricosléo ramos

Se quiser manter um peso saudável e reduzir o risco de problemas cardiovasculares, evite ter em casa alimentos industrializados prontos para o consumo. Esses alimentos, chamados de ultraprocessados, contêm conservantes, corantes e estabilizantes, além de mais açúcar, gordura e sal. São bolos, biscoitos, sopas, pães de farinha branca, comidas prontas e refrigerantes. Mais ricos em energia e palatáveis, podem ser consumidos a qualquer hora e lugar. Uma equipe da Universidade de São Paulo e da Universidade Federal de Minas Gerais avaliou a oferta desses alimentos nas casas brasileiras e notou que, quanto maior a quantidade de comida ultraprocessada, maior a taxa de sobrepeso e obesidade. Usando dados do IBGE, os pesquisadores analisaram a quantidade de produtos ultraprocessados comprados durante uma semana em 56 mil residências do país. Nas casas em que uma menor proporção da dieta vinha desses produtos (220 quilocalorias de um total de 1.581), a taxa de pessoas com sobrepeso e obesidade era menor: respectivamente, 34,1%  e 9,8%. Nos lares em que um terço das calorias era fornecido por ultraprocessados, esses índices foram 43,9% e 13,1% (PLoS One, março de 2014).

Republicar