Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Genética gaúcha

Uma linha de equipamentos que aumentam as amostras de DNA, chamados de termocicladores, foi desenvolvida pela empresa gaúcha Tone Derm, fabricante de equipamentos para medicina, em parceria com a Universidade de Caxias do Sul e com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O termociclador tem várias aplicações na genética, que abarcam desde a caracterização molecular, o diagnóstico de doenças até pesquisas com clonagem e transgênicos. A oscilação de temperatura no equipamento possibilita que uma cópia de DNA seja aumentada em milhões de cópias, facilitando a análise do material. A empresa colocou no mercado três modelos de termocicladores: o Tonegen Palm, o Standard e o Block. Os dois primeiros trabalham com a mesma técnica, mas enquanto o Palm é totalmente digital o Standard é uma versão compacta e possui alguns sistemas manuais. O Block destina-se ao processo de incubação das amostras, digestão de proteínas e reações enzimáticas, que antecede a utilização do termociclador. Um banho seco, em que não há necessidade de imergir as amostras na água, substitui o banho-maria nessa versão. O investimento total para a fabricação da linha Tonegen foi de cerca de R$ 1 milhão.

Republicar