Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Stata Center

Goteiras no monumento

JAMES MUSPRATT Stata Center: infiltrações, rachaduras e problemas de drenagemJAMES MUSPRATT

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) está processando um renomado arquiteto e a construtora responsáveis pela construção do Stata Center, complexo futurista de laboratórios, salas de aula, auditórios e centros esportivos inaugurado em 2004, ao custo de US$ 300 milhões. A direção do instituto alega que houve falhas de projeto e de construção que resultaram em múltiplas infiltrações, rachaduras e problemas de drenagem. O idealizador da obra é o arquiteto Frank Gehry, que assina obras como a do Museu Guggenheim em Bilbao e ganhou o aclamado Prêmio Pritzker em 1989. A empreiteira de origem sueca Skanska diz que a culpa não é sua. Alega que recomendou mudanças no projeto, principalmente na drenagem de um anfiteatro de 350 lugares, mas Gehry não as acatou. “Não se trata de um problema de construção”, disse Paul Hewins, vice-presidente da empreiteira, ao jornal The Globe. O MIT já gastou US$ 1,5 milhão em consertos no anfiteatro. Gehry, que recebeu US$ 15 milhões pelo projeto, alega que problemas são naturais em obras muito complexas. “Essas coisas são complicadas, pois envolvem muitas pessoas e nunca dá para saber quem errou”, afirmou. “Esses prédios são feitos de 7 bilhões de peças que se conectam. As chances de que não ocorra nenhum problema são remotas”.

Republicar