guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Brasil

Hora da aposentadoria

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) estão projetando a embarcação que substituirá o navio Professor W. Besnard, que, em quase quatro décadas de atividade e 3 mil dias de navegação, foi essencial para o ensino e a pesquisa do Instituto Oceanográfico da USP. Os custos da construção, que deverá ser feita num estaleiro nacional, estão estimados em US$ 15 milhões. Projetado pelo Departamento de Engenharia Naval e Oceânica da Escola Politécnica, em parceria com a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), o novo navio terá motor mais potente, gastará menos combustível e poderá abrigar mais pesquisadores. O Professor W. Besnard foi projetado pela Escola Politécnica e lançado ao mar em 1967. Protagonizou grandes projetos, mas sua grande aventura foi a série de excursões científicas pela Antártica, entre 1982 e 1988. Foram seis campanhas de pesquisa. Os périplos na Antártica terminaram devido ao desgaste de sua estrutura, provocado pelas condições adversas do mar na região. O desgaste foi a provável causa dos problemas mecânicos que passaram a prejudicar o desempenho do Professor W. Besnard. Depois de 150 cruzeiros oceanográficos, o navio passou por uma ampla reforma de 1994 a 1997. Em 1998, contudo, teve que voltar aos reparos depois de problemas com o motor. Os elevados custos de manutenção determinaram sua substituição.

Republish