guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Identificação térmica

O reconhecimento pelo calor do rosto é um novo padrão biométrico de identificação, já patenteado, desenvolvido por um grupo de pesquisadores da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), orientados pela professora Carmen Déa Moraes Patro, especializada em inteligência artificial. Como a radiação térmica é específica para cada pessoa, a liberação a ambientes restritos físicos ou virtuais se dá mediante a avaliação de um padrão registrado anteriormente. “A leitura é feita por um aparelho sensível ao infravermelho, que capta o padrão térmico de cada rosto”, diz Carmen. Mais de cem pessoas já participaram de testes feitos com o novo método de controle de acesso desde 2003, quando a pesquisa teve início. A medição de calor é feita em pontos predeterminados, localizados principalmente em volta dos olhos e da boca. “A leitura térmica consegue identificar a pessoa mesmo com maquiagem ou alguns tipos de máscara, como as de meia, por exemplo”, diz a pesquisadora.

Republicar