guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Índia e EUA retiram o frango do freezer

Regunath Mashelkar, presidente do Conselho de Pesquisa Científica e Industrial da Índia, descreve a colaboração com os Estados Unidos como um “frango congelado” que, em decorrência de tensões políticas entre os países, foi deixado no freezer por nove anos. Mas há cerca de dois meses, informa a Nature de 30 de março, os dois países concordaram em instituir um fórum conjunto para promover uma maior interação entre os institutos de pesquisa do governo, as universidades e a indústria privada.

Apesar da relativa falta de recursos e de um programa incerto, assessores do governo indiano dizem que a criação do fórum, que deve começar a funcionar em junho, marca um passo importante para a renovação de relações científicas entre os dois países. “O fórum tirou o frango do freezer “, disse Mashelkar.O acordo foi assinado pela secretária de Estado dos Estados Unidos, Madeleine Albright, e pelo ministro da Ciência indiano, Murli Manohar Joshi, durante a visita do presidente Bill Clinton a Nova Délhi.

A cooperação científica entre os dois países atingiu seu ápice nos anos 80 e declinou nos anos 90, quando os EUA queriam que a Índia assinasse a Convenção de Paris (finalmente assinada no ano passado) e promovesse a proteção de patentes para produtos desenvolvidos em programas conjuntos. A Índia primeiramente se recusou a introduzir emendas em sua lei sobre direitos de propriedade intelectual, que permitia patentes de processos, mas não de produtos (agora há uma nova lei de patentes no congresso).

A cooperação também parou virtualmente porque Washington pretendia que a Índia acabasse com seu programa de mísseis e com os testes nucleares postos em prática dois anos atrás. “O fórum é um sinal de que a porta está se abrindo de novo”, disse Valangiman Ramamurthi, secretário para o Departamentode Ciência e Tecnologia. Os Estados Unidos não estão pondo dinheiro novo no fórum, apenas transferindo cerca de US$ 7 milhões do agora extinto Fundo Estados Unidos-Índia.

Republicar