guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

FAPs

Indicadores estaduais

Fundações participarão do Sistema Nacional de informação em C&T

O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) quer criar um sistema nacional de informação em Ciência, Tecnologia e Inovação em todos os Estados brasileiros, com o objetivo de criar uma base de dados semelhante àquela reunida nos documentos Indicadores, da FAPESP, publicados em 1998 e 2002. A proposta, apresentada aos participantes dos fóruns das Fundações e Entidades de Amparo à Pesquisa dos Estados e Distrito Federal (FAPs) e dos secretários Estaduais de Ciência e Tecnologia, reunidos nos dias 16 e 17 de maio, em Brasília, foi imediatamente encampada.

Já está criada uma comissão de trabalho, formada por representantes dos dois fóruns e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que terá prazo de dois meses para formular metodologias de trabalho e apresentar um plano de atuação. “A base de dados terá padrões internacionais e sua implementação deverá estimular o atual sistema de coleta de dados em cada Estado”, afirma Francisco Romeu Landi, diretor-presidente da FAPESP e presidente do Fórum das FAPs. As primeiras informações, ele prevê, poderão estar disponíveis nos próximos dois ou três anos.

No encontro, também esteve em pauta o pleito das FAPs e do Fórum de Secretários de consolidar o Sistema Nacional de Inovação a partir do fortalecimento dos sistemas estaduais de C&T. As FAPs pleiteiam maior participação na definição das políticas de C&T e na repartição de recursos dos Fundos Setoriais. “Essa será uma estratégia importante para a consolidação das pequenas fundações”, justifica Landi. Um grupo de trabalho integrado por representantes dos dois fóruns deverá definir, junto com o Centro de Gestão de Estudos Estratégicos (CGEE), os contornos dessa parceria com o governo federal.

Fórum de municípios
Na reunião em Brasília foi formalizada a constituição do Fórum Nacional de Secretários Municipais de C&T, criado em dezembro do ano passado, em Vitória, com o objetivo de estreitar as relações entre as diversas secretarias municipais envolvidas com a área e promover maior aproximação com os órgãos dos governos federal e estaduais. Integram o fórum 12 secretarias municipais de Ciência e Tecnologia, entre elas, além de Vitória, as de capitais como Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Aracaju e municípios como, São Carlos, no Estado de São Paulo, e Itajubá, em Minas Gerais.

Republicar