Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Brasil

Inovação cresce nas pequenas empresas

Os números relativos ao Programa Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas (PIPE) se multiplicam de forma acelerada. No final de fevereiro, esse programa da FAPESP, que tem sete anos de atividade, atingiu a marca de 405 projetos e 332 empresas beneficiadas com investimentos em pesquisa tecnológica. No total foram investidos R$ 55,2 milhões e US$ 4,3 milhões, valores utilizados pelas empresas no desenvolvimento das pesquisas que envolvem a compra de equipamentos, inclusive no exterior, e o pagamento de bolsas para os coordenadores de cada projeto. A área que mais solicitou financiamento do PIPE foi a de engenharia com 206 projetos, seguida das agrárias com 41, computação, 34 e biológicas, 29. A cidade de São Paulo lidera no número de projetos, 107. Em segundo lugar vem Campinas com 67, São Carlos, 47, São José dos Campos, 29 e Ribeirão Preto, 8. Subdivididos em duas fases, a primeira que realiza pesquisas sobre a viabilidade das idéias propostas e a segunda de desenvolvimento do protótipo ou do processo produtivo, os projetos do PIPE ganharam no final do ano passado a possibilidade de ter uma terceira fase, a de implementação da produção e do plano de negócios. Essa fase é financiada por meio de uma parceria com o Programa de Apoio à Pesquisa em Empresas (Pappe) da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Republicar