guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Integração ibero-americana

EDUARDO CESAR

Lafer (à frente), Botín, Suely e Gutiérrez-Solana: redeEDUARDO CESAR

Reitores de 75 universidades de 12 países da América Latina e da península Ibérica se reuniram na reitoria da Universidade de São Paulo (USP) para formalizar a criação da Rede Ibero-americana de Universidades de Pesquisa (Ridup), cuja intenção é promover a integração das instituições e estimular parcerias. A cerimônia de lançamento da Ridup teve à frente a reitora da USP, Suely Vilela, escolhida para dirigir o comitê diretivo da nova rede, e o presidente do Conselho de Reitores das Universidades Espanholas, Federico Gutiérrez-Solana. “O objetivo desse acordo de colaboração em pesquisa é aproveitar a sistemática do trabalho em rede para criar uma sinergia científica que potencializará ainda mais a produtividade dessas instituições”, disse Gutiérrez-Solana. O presidente da FAPESP, Celso Lafer, e o presidente do Grupo Santander, Emilio Botín, foram homenageados na cerimônia e receberam placas comemorativas em reconhecimento ao trabalho do Banco Santander e da FAPESP no apoio a atividades de educação, ciência e tecnologia e discursaram sobre políticas de fomento à pesquisa. A FAPESP e a rede Universia, apoiada pelo Grupo Santander, tiveram participação ativa na articulação da nova rede. “Sem a ideia de rede não se faz avanço do conhecimento”, disse Celso Lafer. “A Ridup trará um considerável impulso à produção científica desses países. E é com a ciência que enfrentaremos os desafios das nossas sociedades e poderemos ampliar o controle sobre o nosso próprio destino”, afirmou.

Republicar