Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Intercâmbio

Legião estrangeira

LAURABEATRIZO número de estudantes estrangeiros em instituições de ensino superior dos Estados Unidos alcançou o recorde de 582.984 pessoas no ano letivo 2006/2007, 3% a mais do que no período anterior. Com isso, o exército de alunos de graduação e pós-graduação oriundos de todos os cantos do planeta voltou ao patamar anterior aos ataques terroristas do 11 de Setembro, que levaram o governo norte-americano a restringir a entrada de estrangeiros. Os dados, divulgados pelo Instituto de Educação Internacional (IIE, na sigla em inglês), mostram que a contribuição desses alunos supera o caráter acadêmico e cultural e representa grande força econômica. Os estrangeiros injetaram nos Estados Unidos US$ 14,5 bilhões no último ano, em anuidades escolares, despesas com moradia e compra de livros, US$ 1 bilhão a mais que no ano anterior. “Educação superior é uma mercadoria escassa em vários lugares e o único país com capacidade de absorver mais e mais estudantes são os Estados Unidos”, disse Allan Goodman, presidente do IIE, ao jornal The New York Times. A Índia é a nação que mais mandou alunos. Eles foram 83.833 no ano passado. As posições seguintes cabem à China (67.723 alunos), Coréia do Sul (62.391) e Japão (35.282). O Brasil aparece em 16º lugar, com 7.126 alunos, 2% a mais que no ano anterior.

Republicar