guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Estratégias

Licença para errar

Numa iniciativa para encorajar os cientistas a inovar mais, a China prepara uma legislação voltada para regular o fracasso em pesquisas. Um projeto de lei proposto pelo Ministério da Ciência e Tecnologia do país vai permitir que seus pesquisadores reportem malogros sem que isso atrapalhe suas chances de obter recursos futuros.”O desempenho no laboratório tem um efeito dominó em outros quadrantes da vida dos cientistas, como promoções, salários e benefícios sociais. A fogueira é quente quando eles falham”, disse à revista Nature o geocientista Cheng Guodong, que trabalha num instituto de pesquisas da província de Gansu. Segundo o rascunho da lei, o insucesso de um projeto de pesquisa não pesará no currículo dos cientistas, desde que eles demonstrem que trabalharam de forma apropriada. O pano de fundo é a mobilização da China para multiplicar sua capacidade inovadora, considerada insuficiente para manter as altas taxasde crescimento do país.

O governo acredita que o medo de falhar esteja levando os cientistas a acovardar-se diante de desafios, sem falar nas recorrentes fraudes que eles cometem para esconder resultados ruins. Para muitos pesquisadores, a ineficiência do sistema de avaliação é uma causa importante para o baixo desempenho. “Não há um mecanismo capaz de garantir que fraudes sejam punidas”, diz Bai Lu, neurocientista chinês radicado nos Estados Unidos.

Republish