guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Limpeza industrial

Um novo processo consegue remover até 99% dos íons de sulfato resultantes de processos industriais que utilizam o ácido sulfúrico como matéria-prima. Quando descartados inadequadamente, os íons de sulfato e outros compostos de enxofre poluem rios, lagos e lençóis freáticos. A remoção é feita por bactérias anaeróbias – que promovem reações biológicas na ausência de oxigênio -, colocadas dentro de um sistema fechado preenchido com pedaços de carvão. “Uma bomba mantém o líquido no interior do sistema recirculando por 46 horas”, explica o engenheiro químico Arnaldo Sarti, que desenvolveu o reator durante o seu pós-doutorado realizado na Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo. A pesquisa teve apoio da FAPESP e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O estudo começou com uma demanda da empresa Dissoltex, de São Carlos, que precisava de um processo mais eficiente para tratar os resíduos químicos resultantes da produção de vernizes usados no acabamento de produtos de couro. O sucesso da empreitada levou a empresa a instalar um sistema biológico de 20 metros cúbicos para tratar os resíduos químicos.

Republicar