Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Resenhas

Livros

Livros divulgados em março de 2003

Os Sertões de Euclides da Cunha: Releituras e Diálogos
José Leonardo do Nascimento – Editora da Unesp, 208 páginas / R$ 22,00

Como a provar a sua força, mesmo após o seu centenário, celebrado em 2002, a obra de Euclides da Cunha sobre Canudos ainda remexe com os pesquisadores que tentam apreendê-la em toda a sua grandeza e densidade. Aqui estão artigos com análises sólidas sobre vários aspectos do livro, escritos por especialistas como Berthold Zilly, Antoine Seel, Edgar de Decca, Patrícia Cardoso Borges, Marco Antonio Villa, entre muitos outros.

 

Os Sampauleiros: Cotidiano e Representações
Ely Souza Estrela – Educ / FAPESP, 254 páginas / R$ 29,00

Obra traz um painel sobre a pouco conhecida trajetória dos migrantes que deixam suas casas e famílias no alto sertão da Bahia e vêm para a realidade de São Paulo em busca de melhores condições de vida e de oportunidades de se estabelecer. Livro reúne depoimentos, ditos populares, piadas, referências teóricas, obras literárias e a própria experiência da autora, original de Cabaceiras do Paraguaçu, no Recôncavo Baiano. Uma indicação para quem quer saber mais sem preconceito.

 

Economia da Cultura: A Força da Indústria Cultural no Rio de Janeiro
Luiz Carlos Prestes Filho (org.) – COPPE/Faperj, 176 páginas / R$ 18,00

Resultado do ciclo Encontros sobre a Economia da Cultura, promovido pelo governo do Estado do Rio de Janeiro, em 2001, o livro é uma aventura pioneira para entender o potencial econômico que a indústria cultural carioca possui, sem, no entanto, reduzir a sua força a meros números. Colocando em cena a indústria do espetáculo, a televisão, o cinema, o parque gráfico, a economia do lazer, entre outros tópicos, é uma boa forma de se perceber a força da cultura do país. O livro pode ser adquirido pelo site www.e-papers.com.br.

 

Políticas Migratórias: América Latina, Brasil e Brasileiros no Exterior
Teresa Sales e Maria do Rosário Salles – Editora Sumaré / FAPESP, 198 páginas / R$ 29,40

Com mais de 1,5 milhão de brasileiros vivendo fora do país, o Brasil, afirma o livro, pode ter desmentido por um bom tempo a sua antiga tradição de foco atrativo para estrangeiros. Agora, essa equação, que perdia muitos para outras nações, está se equilibrando. Resultado de um seminário internacional sobre o tema, realizado no Idesp em 2000, a obra traz vários artigos sobre o tema, discutindo os vários aspectos da migração, da questão do emprego até a religiosa, com dados recentes.

 

Apoteose de Schoenberg
Flô Menezes – Ateliê Editorial, 452 páginas / R$ 45,00

Parodiando o título do ensaio de Posseur sobre Rameau, o ensaísta e compositor Flô Menezes usa sua erudição musical para dissecar a evolução dos intrincados procedimentos harmônicos que chegaram ao seu ápice com as inovações de Schoenberg, o polêmico criador do sistema de 12 tons, o chamado dodecafonismo. Ao mesmo tempo em que fala do compositor, Menezes convida o leitor que sabe música a uma viagem pelos mundos de Boulez, Messiaen, entre outros, de forma a revelar a intensa influência de Schoenberg.

 

Antropologia, Impérios e Estados Nacionais
Benoît de L’Estoile, Federico Neiburg e Lygia Sigaud (org.) – Relume Dumará / Faperj, 295 páginas / R$ 38,00

Coletânea de artigos trata das relações entre o saber antropológico sobre populações periféricas ou dominadas e a implementação de políticas públicas. Os autores formam um belo leque de pesquisadores de diversos países a discutir situações e processos sociais diferentes. Adam Kuper fala sobre diferença e identidade relacionados à implantação do apartheid na África do Sul, e Antonio Carlos de Souza Lima analisa as relações entre indigenismo e antropologia no Brasil atual.

Republicar