guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Havaí

Lugar para o gigante

Monte Mauna Kea: três a quatro telescópios serão desativados

Richard Wainscoat / NOAO / AURA / NSFMonte Mauna Kea: três a quatro telescópios serão desativadosRichard Wainscoat / NOAO / AURA / NSF

O governo do estado norte-americano do Havaí anunciou que três a quatro telescópios instalados no monte Mauna Kea, a 4 mil metros de altitude, precisarão ser desativados para tornar viável a construção do telescópio gigante Thirty Meter Telescope (TMT), iniciativa de US$ 1,2 bilhão financiada por um consórcio de instituições de pesquisa dos Estados Unidos, Canadá, Japão, China e Índia. O monte abriga 13 telescópios potentes, entre os quais o Keck, de 10 metros de diâmetro, o Subaru e o Gemini, ambos de 8 metros. Previsto para iniciar suas atividades em 2023, o TMT terá um espelho de 30 metros de diâmetro. A notícia gerou especulações sobre quais telescópios poderão ser desmontados no Mauna Kea e quando isso vai acontecer. “Sempre afirmamos que a parte superior da montanha só deveria ser ocupada pelos melhores telescópios”, disse Günter Hasinger, diretor do Instituto de Astronomia da Universidade do Havaí, nos Estados Unidos. Observatórios como o Gemini e o Keck, previstos para operar até 2033, envolvem acordos internacionais que não podem ser cancelados. “Pretendemos continuar trabalhando enquanto o retorno científico desses equipamentos ainda valer a pena”, disse à revista Nature Raymond Blundell, professor de astronomia da Universidade Harvard.

Republicar