Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Luz contra a cegueira

Cientistas norte-americanos anunciaram a descoberta de uma nova técnica que poderá curar vários tipos de cegueira, inclusive aquelas provocadas pela incidência de raios laser nos olhos. O tratamento, feito com a emissão de radiação próxima à infravermelha nas células lesionadas da retina, também poderá ser usado para eliminar úlceras bucais em pacientes submetidos à quimioterapia. Divulgada pela revista New Scientist,  a descoberta usa uma nova geração de LEDs (light-emitting diodes ou diodos emissores de luz) ultrapotentes desenvolvidos nos anos 90 pela Nasa para tratar feridas em astronautas enviados ao espaço.

Coube ao neurologista Harry Whelan, da Faculdade de Medicina de Wisconsin, nos Estados Unidos, fazer experiências para curar lesões oculares. Ele submeteu ratos cegos pela ingestão de metanol a doses de 670 nanômetros de LED e conseguiu recuperar até 95% da visão dos animais. Os ratos receberam doses da radiação infravermelha por 105 segundos, cinco horas após ficarem cegos. Duas novas aplicações ocorreram 25 e 50 horas depois. “Verificamos que houve regeneração dos tecidos”, afirmou Whelan.

O médico também tratou, com excelentes resultados, 30 crianças que tinham graves úlceras na boca provocadas por tratamentos quimioterápicos. As luzes emitidas pelo LED eliminaram as feridas e agora estão sendo usadas para prevenir o surgimento de novas úlceras. Os cientistas ainda não sabem como a luz é capaz de curar as lesões, embora suspeitem que algumas proteínas estejam envolvidas no processo.

Republicar