guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Menstruação reduz plaquetas no sangue

No primeiro dia da menstruação, o número de plaquetas circulantes no sangue pode ser levemente menor, de até 6,2%, em relação ao dia médio do ciclo menstrual, segundo estudo realizado na Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Durante a menstruação, o endométrio, a camada superficial do útero, se desintegra e os vasos sangüíneos que o irrigam se rompem. As plaquetas – células anucleadas essenciais no processo de coagulação – são mobilizadas para estancar o sangramento.

Se ocorre um consumo superior à capacidade de reposição, há uma diminuição temporária do número dessas células. Coordenado por Luci Maria Sant’Ana Dusse e publicado no Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, o estudo fundamentou-se na contagem de plaquetas de 15 mulheres, feita no primeiro dia da menstruação e no dia médio do ciclo menstrual. A equipe mineira recomenda que os laboratórios de análises clínicas investiguem a fase do ciclo na qual se encontra a mulher no momento da coleta do sangue ou, se possível, evitem a realização da contagem de plaquetas no primeiro dia da menstruação.

Republicar