guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Ambiente

Modelo teórico verde

Diante de questões como desmatamento, manejo sustentável e conservação das florestas, o setor florestal brasileiro tem procurado diferentes caminhos para garantir sua eficiência e, principalmente, estar em conformidade com as expectativas do campo organizacional, que determinam a legitimidade das práticas empresariais e de seus produtos. O estudo Modelo teórico para compreensão do ambientalismo empresarial do setor florestal brasileiro, de Aurea Maria Nardelli, coordenadora do Programa de Certificação Florestal SGS Qualifor, e James Jackson Griffith, do Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Viçosa (UFV), foi desenvolvido com o objetivo de descrever e interpretar os contextos nos quais vem sendo desenvolvido o “ambientalismo empresarial” do setor florestal brasileiro, considerando como uma de suas principais variáveis a certificação florestal. O artigo de Aurea buscou compreender a evolução do campo organizacional, identificando os atores sociais que interagem com as empresas florestais e exercem influência sobre elas, além de desenvolver um modelo teórico, utilizando a estrutura de sistemas abertos e técnicas do pensamento sistêmico para representar as inter-relações entre a dinâmica institucional e organizacional do setor. A aplicação do modelo desenvolvido foi considerada apropriada para a compreensão das dinâmicas institucional e organizacional que afetam o desempenho ambiental das empresas florestais no Brasil, permitindo descrever, identificar e inferir sobre o comportamento futuro do sistema, além de estabelecer hipóteses para novos estudos. Entretanto, deve-se considerar que cada setor empresarial está sujeito a diferentes pressões, de acordo com os impactos e riscos potenciais e com a visibilidade de suas práticas, e, assim, irá apresentar dinâmicas institucionais e organizacionais próprias.

Revista Árvore – vol. 27 – nº 6 – Viçosa – nov./dez. 2003

Link para a matéria completa

Republish