guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

História

Mulheres na ABL

A Academia Brasileira de Letras, entidade fundada em 1897, manteve-se incólume à presença feminina até 1976, ano em que o art. 17 do Regimento Interno, que até então restringia a eleição aos “brasileiros do sexo masculino”, foi alterado, assegurando às mulheres a possibilidade de candidatura. Tendo isso em vista, o artigo “As mulheres e a Academia Brasileira de Letras”, de Michele Asmar Fanini, da Universidade de São Paulo, pretende analisar os bastidores do ingresso de Rachel de Queiroz, primeira mulher a sagrar-se imortal, em 1977.

História (São Paulo) – vol. 29 – nº 1 – Franca – 2010

Link para o artigo

Republicar