Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Na mira, a violência armada

Manifestação a favor do controle de armas em Washington: políticas embasadas na ciência

SLOWKING4Manifestação a favor do controle de armas em Washington: políticas embasadas na ciênciaSLOWKING4

O Instituto de Medicina (IOM, na sigla em inglês), braço das Academias Nacionais dos Estados Unidos, divulgou um relatório de 69 páginas em que propõe novas abordagens para a pesquisa sobre o uso e o controle de armamentos no país. De acordo com o blog de notícias da revista Nature, um comitê presidido por Alan Leshner, presidente da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS), sugeriu, entre outros tópicos, avaliar a eficiência das leis e políticas vigentes na prevenção da venda de armas para pessoas com doenças psiquiátricas e verificar o efeito do monitoramento de pontos de venda para evitar que pessoas proibidas de portar armas adquiram-nas. Também propôs levantar novas tecnologias de segurança capazes de prevenir acidentes com armas, impedindo que sejam usadas por outras pessoas além do dono, e estudar se a exposição de longo prazo à violência na mídia estimula atos de violência com armas de fogo. O relatório foi encomendado pelo presidente Barack Obama, em resposta ao massacre de Newtown, em janeiro, em que 20 crianças e 6 professores foram mortos numa escola primária no estado de Connecticut. O estudo irá municiar a agenda de pesquisas sobre violência armada dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), suspensas desde 1996. Sem esse esforço de pesquisa, diz o relatório do IOM, as autoridades serão levadas a debater políticas controversas sem conhecer as evidências científicas sobre seus efeitos potenciais.

Republicar