Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

SAÚDE PÚBLICA

O ataque dos fungos falsos

A pitiose, uma grave micose mais conhecida em cavalos e em humanos na Tailândia, foi em 2005 detectada em brasileiros pelo grupo do micologista Eduardo Bagagli e do dermatologista Sílvio Alencar Marques, da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Botucatu. A doença, causada por um organismo parecido com um fungo chamado Pythium insidiosum, produz lesões na pele que se transformam em nódulos parecidos com tumores. Com freqüência confundida com micoses comuns, a pitiose muitas vezes se agrava e tratá-la requer cirurgia e até amputação. Para agilizar o diagnóstico, a equipe descreveu o P. insidiosum em termos morfológicos e moleculares. Também mencionou o cheiro de carniça exalado pelo P. insidiosum no meio de cultura. A análise molecular do pseudofungo indica que cavalos e pessoas são infectados pelo mesmo organismo (Medical Mycology).

Republicar