Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Astronomia

O céu daqui a 1,6 milhão de anos

Trajetória projetada de 40 mil estrelas da Via Láctea nos próximos 400 mil anos

ESA / Gaia / DPAC

Utilizando os novos dados do telescópio espacial Gaia, da Agência Espacial Europeia (ESA), astrônomos projetaram como será o movimento aparente no céu de todas as 300 mil estrelas que se encontram à distância de até 326 anos-luz do Sol no próximo 1,6 milhão de anos. Todas as constelações celestes atuais serão deformadas, resultado das diferentes velocidades com que o Sol e as outras estrelas da Via Láctea giram ao redor do centro da galáxia. Divulgados em 3 de dezembro, os novos dados da missão Gaia apresentam o resultado de três anos de observações de mudança na posição e na velocidade no céu de 1,8 bilhão de estrelas. A terceira leva de dados da missão aumentou a precisão de suas medidas de posição em 50% em relação à segunda, divulgada em 2018. Lançada em 2013, a missão Gaia deve continuar ativa até 2025, com o objetivo principal de medir a distância das estrelas situadas a até 32.600 anos-luz do Sol com uma acurácia de até 10%.

Republicar