guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Mundo

O fôlego da tuberculose

O número de novos casos de tuberculose cresce a cada ano, de acordo com um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas ainda pode ser alcançada a meta da ONU de reduzir à metade o contingente de doentes até 2015, desde que se obtenha um controle nos países mais atingidos, sugerem os autores da pesquisa. A quantidade de doentes cresce, na verdade, porque vários países implementaram métodos de diagnóstico mais confiáveis. “A recente aceleração deve-se principalmente à rápida implementação desses métodos na Índia, onde a notificação cresceu de 1,7% dos casos em 1998 para 47% em 2003, e na China, onde a detecção cresceu de 30% em 2002 para 43% em 2003”, diz Christopher Dye, autor do estudo. O objetivo da ONU é garantir, até 2015, o diagnóstico de 70% dos novos casos e tratar adequadamente pelo menos 85% dos doentes. Os autores apontam progressos sobretudo na Ásia, mas lembram que a situação na África é menos promissora, devido à extensão da epidemia da Aids, que tem na tuberculose usual infecção oportunista. Se os esforços na África aumentarem, dizem os pesquisadores, o impacto nos números globais da doença será grande. (SciDevNet, 9 de junho)

Republish