guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Resenhas

O leitor em percurso cósmico

Genômica e evolução – Moléculas, organismos e sociedades | Francisco M. Salzano | Oficina de Textos, 274 páginas, R$ 64,00

Novas descobertas, inovações e contestações desafiam, no mundo da ciência, a elaboração de textos robustos, abrangentes e atuais. Nesse cenário, a genética impõe-se soberana. Patrona de todas as formas de vida, com complexa origem interdisciplinar, a genética cresce no impulso dos avanços das tecnologias capazes de explorar códigos dos seres vivos, retroiluminar histórias evolutivas, manipular genomas, revelar fenômenos epigenéticos e unir, cada vez mais, vida biológica e ambiente. Por tudo isso, poucos geneticistas conseguem, isoladamente, englobar em um só livro temas de genômica, evolução, moléculas, organismos e sociedades. Francisco M. Salzano, todavia, com respaldo no próprio currículo científico, produz um livro que põe o leitor em percurso cósmico da origem do Universo às questões das ações afirmativas do Brasil atual. Teorias sobre origem da vida e extraordinária riqueza de dados sobre diversidade genética, genômica e funcional reafirmam a amplitude de conhecimentos do autor.  Visões “histórico-filosóficas” do mundo desde a Grécia clássica e considerações filosóficas atuais são também discutidas com pinceladas de opiniões pessoais, quase sempre polêmicas. O conteúdo central do livro, todavia, reafirma a maestria do autor naquilo que domina por formação e devoção: genética, evolução, genômica, genomas humanos e não humanos. O autor “solo” também traduz notória competência na articulação de enorme quantidade de conhecimentos visando condensá-los em volume único. Ao longo de todo o livro, recorre, e com bom efeito didático, a sínteses de informações compactadas em tabelas, boxes e quadros, além de algumas figuras e gráficos. Ainda que o livro esteja destinado a estudantes, colegas e “leitor bem informado”, será dos estudantes o maior benefício como fonte indispensável de consulta sobre quase tudo em genética-genômica. Apenas os avanços sobre fenômenos epigenéticos deixarão o consultor sem resposta, o que em nada decresce o mérito do livro.

Tradicionais posições pessoais do autor sobre questões sociais específicas fazem-se presentes, e às vezes em redação que foge do estilo científico e migra para o mundo da emoção. Não obstante a ampla cultura geral do autor percebe-se escapar-lhe a percepção (ou aceitação) que a diversidade cultural da humanidade inclui crenças e religiosidades como traços antropológicos da espécie. Vincular anticiência à religiosidade é generalizar preconceitos. Por outro lado, remeter aos oprimidos a responsabilidade pela própria situação, assim como identificar nos ignorantes a culpa pela ignorância científica, parece pretender inocentar os opressores e retirar dos cientistas a responsabilidade de compartilhar seus saberes com as massas. A opção pela eliminação das crenças místicas e míticas a fim de construir um futuro otimista para a humanidade é refutada pela existência e pelo valor da contribuição de respeitáveis  cientistas religiosos, no Brasil e no exterior. A ausência de citações de leituras sobre ética, bioética e integridade científica fundamenta o livro apenas nas visões pessoais do autor. Não há dúvida de que a ciência contribuiu, sim, para uma melhoria da vida no mundo, conforme afirma o autor, mas também assim o fizeram a ética, a filosofia, as artes plásticas, a literatura, a música, a poesia etc. Finalmente, o livro Genômica e evolução – Moléculas, organismos e sociedades traz a dupla marca de Francisco M. Salzano: competência científica e depreciação da cultura religiosa dos povos.

Eliane S. Azevêdo é pesquisadora em genética e bioética, professora emérita da Faculdade de Medicina e ex-reitora da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Republicar