guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

mundo

O país em que a ciência não é notícia

A imprensa da África do Sul dá pouco destaque à ciência. Pesquisa feita pelo departamento de Jornalismo da Universidade de Stellembosch chegou a um número desalentador: menos de 2% do espaço editorial das principais publicações do país é dedicado a assuntos científicos e tecnológicos. O relacionamento precário entre mídia e ciência no mundo inteiro freqüenta o debate internacional desde a realização do Congresso Mundial de Comunicação Pública de Ciência e Tecnologia, no início dos anos 1990. Mais de uma década se passou, constata a autora da pesquisa, Carine van Rooyen, e a situação permanece a mesma. O estudo avaliou 15 publicações, entre jornais diários, comunitários e revistas. Aparentemente, crê a pesquisadora, a pouca cobertura se deve à falta de jornalistas familiarizados com temas científicos. Nas poucas vezes em que a ciência ocupou as páginas dos jornais sul-africanos, a ênfase foi para aspectos positivos (70%), contrariando a tese de que a mídia privilegia o lado sensacionalista e bizarro da ciência. (Science in Africa, abril).

Republicar