guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Índia

O tombo do gigante indiano

O laboratório Ranbaxy, principal indústria farmacêutica da Índia e um dos maiores fabricantes de medicamentos genéricos do planeta, foi punido por falsificar dados em processos para obtenção de licença de comercialização de suas drogas em território norte-americano. A Food and Drug Administration (FDA), agência que regula o comércio de remédios e alimentos nos Estados Unidos, revogou 25 licenças já aprovadas de drogas fabricadas numa das quatro plantas do laboratório, situada em Paonta Sahib, estado de Himachal Pradesh, e suspendeu a análise de outras licenças de fármacos produzidos nessa localidade. De acordo com o jornal Washington Post, o FDA não identificou problemas com a eficiência dos medicamentos, mas considerou que a fábrica em questão não opera nas condições de segurança exigidas. Entre as drogas proibidas há remédios contra o colesterol alto e um anti-histamínico. Uma auditoria da FDA contabilizou 1.676 erros em 15 pedidos de licença aprovados e descobriu, entre outras, fraudes em testes de estabilidade, como o acondicionamento de remédios em geladeira quando eles deveriam ser mantidos em temperatura ambiente. A punição ocorre num momento em que os fabricantes de genéricos vislumbram ganhos extraordinários nos Estados Unidos. É intenção do governo norte-americano aprovar até 2010 um sistema de “via rápida” para aprovação de medicamentos genéricos no país, com o objetivo de reduzir os crescentes custos da saúde pública.

Republicar