guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Os mares antigos da Amazônia

Embora gordo e lerdo, o rio Amazonas é poderoso a ponto de não deixar a água do Atlântico avançar mais do que uns poucos quilômetros. Entre 100 milhões e 120 milhões de anos atrás, porém, um mar espalhou-se por onde hoje é Manaus e por alguns municípios mais próximos. São os registros mais antigos da invasão marinha no coração da Amazônia, estudados pela geóloga Dilce Rossetti, pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A descoberta de invertebrados marinhos a até 100 km longe do mar, detalhada na revista Cretaceous Research, levou à proposição da presença de um mar antigo que teria ocupado o interior do continente brasileiro. Ainda não se sabe se essa água com invertebrados marinhos vinha do Atlântico, do Pacífico ou do Caribe, nem por quanto tempo permaneceu por lá – porque de lá para cá houve grandes transformações: o rio Amazonas corria para oeste antes de os Andes soerguerem e fecharem as saídas para o Pacífico, forçando as águas a seguir para leste, como hoje.

Republicar