Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Páginas com chips de plástico

A empresa inglesa Plastic Logic volta a trazer novidades para as futuras telas flexíveis eletrônicas que devem rivalizar, dentro de alguns anos, com as folhas de papel de livros, jornais e revistas. Depois de apresentar vários protótipos de papel eletrônico, a empresa se prepara para produzir em escala industrial seus circuitos eletrônicos impressos em substratos plásticos capazes de tornar os displays, as telas de leitura, extremamente finos, luminosos e robustos. O novo papel possui conexão sem fio, baterias recarregáveis para leitura de milhares de páginas e milhões de transistores de plástico, que são filmes finos, chamados de TFT, de Thin Film Transistor. Toda a base desses produtos surgiu no Laboratório Cavendish, da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. A Plastic Logic foi fundada em 2000 pelos professores Henning Sirringhaus e Richard Friend. No início de suas atividades teve aportes financeiros da Amadeus, fundo inglês de capital de risco, e da Intel, entre outras grandes empresas, num total de US$ 50 milhões. Agora, com 90 funcionários, parte para a construção de uma fábrica em Dresden, na Alemanha, no chamado Vale do Silício da Saxônia, um dos estados alemães. A empresa está recebendo US$ 100 milhões dos fundos de investimento OaK e Tudor, dois grupos norte-americanos de capital de risco. A produção deve começar em 2008.

Republicar