guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

após o terremoto

Para reinventar o Haiti

Logan Abassi / onuTerremoto: a ciência pode ajudarLogan Abassi / onu

Um workshop realizado em San Juan, Porto Rico, reuniu especialistas haitianos, porto-riquenhos e norte-americanos para discutir como a ciência pode ajudar o Haiti a recuperar sua economia após o terremoto que matou mais de 100 mil pessoas em janeiro. Houve consenso sobre a necessidade de aumentar o número de pesquisadores e de professores treinados em ciências. “O sistema educacional precisa ser reinventado, pois o número de estudantes é baixo e a maioria das escolas é privada, num país em que muitas pessoas não podem pagar por educação”, disse Paul Latortue, diretor da Escola de Administração e Negócios da Universidade de Porto Rico, Rio Piedras. Segundo ele, a formação deficiente dos professores é um obstáculo dramático. “Venho trazendo professores do Haiti para serem treinados em Porto Rico nos últimos 20 anos e muitos deles não entendem conceitos básicos”, afirmou à agência SciDev. As áreas de pesquisa mais carentes de investimento, segundo os participantes, são saúde, recursos hídricos, produção e conservação de comida, prevenção de desastres, agricultura e recuperação de terras degradadas. “Este é um momento de urgência, mas também de oportunidade”, disse Jorge Colón, presidente da divisão caribenha da Associação Americana para o Progresso da Ciência (AAAS, em inglês). “A educação científica deve ser reforçada se quisermos atingir as metas de desenvolvimento de longo prazo no Haiti.”

Republicar