guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Parques em banho-maria

A crise financeira mundial afetou grandes projetos de parques tecnológicos, principalmente nos Estados Unidos, mas outros países fazem um esforço para levar adiante tais empreendimentos. “Muitos projetos estão em banho-maria com a falta de dinheiro”, disse à revista Nature Anthony Townsend, diretor de centro de estudos do Institute for the Future, de Nova York. Um dos projetos em compasso de espera é o de um parque em Kannapolis, na Carolina do Norte, vítima provável de um corte de US$ 4,5 bilhões do orçamento que o governo estadual terá de fazer. O Massachusetts Biomedical Initiatives, que agrega três incubadoras tecnológicas, perdeu a metade dos US$ 700 mil em subsídios estaduais que recebia para comprar equipamentos. Em outros países a situação é menos grave. No Japão, a Kansai Science City não foi afetada pela recessão, graças à diversidade de patrocinadores, que vão de laboratórios farmacêuticos a fabricantes de produtos eletrônicos.  Recentemente, o governo francês anunciou investimentos de €1,5 bilhão em 71 polos industriais. O premiê de Cingapura, Lee Hsien Loong, também avisou que os investimentos em dois grandes projetos de parques tecnológicos, batizados de Biopolis and Fusionopolis, seguirão apesar da recessão.

Republicar