guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Pastilha controla praga dos laranjais

Uma pastilha impregnada por feromônio, substância odorizante emitida pelas fêmeas de insetos para atrair os machos, é a nova arma para controlar o bicho furão, uma praga que consome cerca de US$ 50 milhões, por ano, dos citricultores brasileiros, em perdas de frutos e gastos com defensivos agrícolas. A novidade foi desenvolvida por pesquisadores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Federal de Viçosa (UFV), com um investimento de R$ 200 mil do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus).

O furão é a fase de lagarta de uma mariposa negra (Ecdytolopha aurantiana ) que fura o fruto e ali se desenvolve até se transformar em pupa e sair como adulta. O feromônio foi sintetizado por uma empresa japonesa da cidade de Tsukuba, capital científica do Japão, pelo pesquisador brasileiro Walter Soares Leal. Segundo o coordenador do projeto, Evaldo Vilela, da UFV, a síntese foi realizada lá porque os resultados são mais rápidos e Leal, um dos maiores especialistas da área, trabalha naquele país.

Nos primeiros testes de campo, a pastilha de feromônio mostrou-se eficiente acondicionada dentro de uma armadilha revestida na parte interna com uma membrana adesiva. Com isso, os insetos são atraídos, ficam grudados à armadilha e morrem. Esse sistema serve para controlar o número de indíviduos dessa praga. O citricultor detecta com mais facilidade o problema e pode pulverizar o local exato onde ocorre o furão, não necessitando fazer controle preventivo com produtos químicos.

Republicar