Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

DADOS

Patentes de invenção de universidades paulistas

  • Entre 2016 e 2019, as IES responderam por quase um quarto dos depósitos de patentes de invenção no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) subscritos por pessoas jurídicas de São Paulo. No primeiro quadriênio dos anos 2000, esse percentual era de 12,5%
  • Nesse período, o percentual de solicitações de patentes de invenção originárias de São Paulo em relação às do conjunto do país diminuiu de 46,7% para 29,9%. O crescimento do número de pedidos de patente depositados pelas IES atenuou essa queda
  • A expansão do número de pedidos das IES paulistas ocorreu em todas as categorias administrativas (públicas estaduais, federais e demais). Embora o peso das estaduais seja maior, o crescimento foi mais intenso entre as federais e as demais. Considerando apenas o período 2016-19, as IES estaduais depositaram 681 pedidos, as federais 108 e as demais 69
  • Na série do INPI, de 1997 a 2019, a Unicamp acumula 1.189 depósitos, a USP 1.125 e a Unesp 409. Entre as IES federais, destacam-se UFSCar (184), Unifesp (71), UFABC (60) e ITA (25). Nas demais IES, lidera o Senai (72), seguido pelo Mackenzie (22) e pela Universidade de Sorocaba (21)

Notas  (1)  Os pedidos depositados por IES de diferentes categorias são integralmente contabilizados em todas as categorias    (2) Entre as IES federais, foi incluído o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), e, entre as IES Estaduais, o Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETPS). As demais compreendem as IES privadas e as públicas municipais

Fontes INPI, Assessoria de Assuntos Econômicos, BADEPI v7.0 – Depósitos; Elaboração  Gerência de Estudos e Indicadores, DPCTA-FAPESP

Republicar