guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Perfume francês

A Linax, uma pequena empresa de Votuporanga, no interior de São Paulo, se apresentou em Paris, França, no início de novembro, durante a Conferência de Investimentos Sustentáveis, TBLI na sigla em inglês, mostrando seu principal produto, o linalol, um óleo extraído do manjericão que serve para produzir perfumes. O produto é resultado de uma pesquisa do Instituto Agronômico (IAC) de Campinas e a Linax foi criada para comercializá-lo (veja Pesquisa Fapesp nº 120). “Na França, nos apresentamos para bancos e fundos de investimentos de várias partes do mundo. Eles estão interessados em empreendimentos sustentáveis do ponto de vista econômico, ambiental e social”, explica Nilson Borlina Maia, pesquisador do IAC e coordenador das pesquisas na empresa. “Estamos conversando com representantes de vários fundos.” O uso do linalol, produzido com manjericão plantado por pequenos agricultores de Votuporanga, é útil para produzir perfumes finos sem a necessidade de substâncias sintéticas. A Linax foi escolhida pelo World Resources Institute (WRI) para representar o Brasil em Paris depois que a empresa venceu o New Venture Brasil em 2004, fórum de investidores e empresários realizado em conjunto com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Republicar