Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Pesquisadores X governo

Os pesquisadores argentinos estão muito preocupados com a decisão do governo de reduzir verbas e cortar salários nas áreas de desenvolvimento científico e tecnológico, anunciada em maio. Em carta encaminhada ao presidente Fernando de la Rua, lembram que a investigação científica e o desenvolvimento tecnológico são peças-chave para o crescimento industrial e econômico do país, assim como para a melhoria do bem-estar, da educação e da saúde da população.

“A Argentina investe cerca de 0,45% do PIB na área de CeT, quando em outros países da América Latina esse percentual alcança entre 0,65% (Chile) e 1,2% (Brasil)”, consta no documento. Afirmam, ainda, que o sistema científico argentino sofre de três males crônicos: falta de planejamento e políticas claras, falta de planejamento adequado e falta de uma avaliação periódica, por uma comissão competente, da produção científica nacional e do funcionamento dos diversos organismos de CeT.

As últimas medidas governamentais agravarão esse males e acentuarão o atraso do país em relação ao Primeiro Mundo, eles prevêem. Reivindicam o pagamento integral dos salários e a elaboração de um plano de desenvolvimento para a CeT no país, com aumento de recursos destinados ao setor.

Republicar