guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Plano de educação divide britânicos

Uma das medidas do plano O Futuro da Educação Superior, que apresenta as propostas do governo britânico para correções de percurso na universidade, está sob fogo cerrado. Desde a publicação do documento, em 22 de janeiro, seus críticos argumentam que ele pode levar a um aumento abusivo das anuidades dos cursos de graduação em ciências na In-glaterra e País de Gales. Atualmente, qualquer estudante paga, por qualquer curso universitário, em qualquer área de conhecimento, equânimes US$ 1.700 por ano.

A medida daria às escolas a liberdade de fixar preços diferentes para cursos diferentes, de acordo com o que gastam para mantê-los, até um limite de US$ 5.000 anuais. Como fica muito mais caro manter cursos de ciências, teme-se que seus preços venham a disparar, o que, na opinião de muita gente, só faria afugentar vocações científicas. Já no tocante às verbas para pesquisa e pagamento de professores, não há motivo para reclamações: o novo orçamento anual salta dos US$ 9 bilhões atuais para algo em torno de US$ 11 bilhões em 2006.

Republicar