guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Pneus viram óleo combustível

O Instituto de Carboquímica do Conselho Superior de Investigação Científica (CSIC), em Zaragoza, Espanha, desenvolveu e patenteou um método limpo e auto-suficiente, baseado em um processo térmico, para produzir combustíveis sintéticos a partir do processamento de pneus usados. A energia necessária é gerada pela combustão de parte do resíduo sólido da borracha, de alto poder calorífico, resultante do próprio processo (R+D CSIC, publicação eletrônica da Oficina de Transferência de Tecnologia, 4 de abril).

O processo começa com a separação da borracha das fitas metálicas que compõem o pneu. O próximo passo é submeter o material a um processo de pirólise (decomposição pelo calor). Dessa forma obtém-se, de um lado, gases com alta porcentagem de hidrocarbonetos, submetidos a um processo de condensação para obter óleo combustível, e, de outro, um resíduo sólido, que corresponde a um terço do produto inicial. Exceto para começar o processo, em que é necessário um pequeno aporte energético relativo a não mais de 5% do total, toda a energia necessária é gerada pelo próprio sistema, com a combustão de gases e de resíduo sólido.

O grupo de pesquisadores, coordenado por Ana Maria Mastral, está à procura de parceiros interessados em adotar esse sistema de reciclagem em escala industrial. Matéria-prima não falta: os espanhóis jogam fora todo ano cerca de 300 mil toneladas de pneus usados, sendo que apenas 16% voltam ao mercado, depois de serem recauchutados.

Republicar