guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Ponte com o Oriente

Os governos da França e da China celebraram um convênio que prevê a criação de um laboratório de física de partículas no qual trabalharão cooperativamente cerca de 250 pesquisadores dos dois países. Desde 1998 ambas as nações têm um intercâmbio na área, que começou com a colaboração do físico Michel Davier no desenvolvimento de um acelerador de partículas em Pequim e contava ultimamente com dezenas de cientistas. A criação do novo laboratório foi sacramentada em Paris pela presidente do Centro Nacional de Pesquisas Científicas da França (CNRS), Catherine Bréchignac, e o presidente da Academia de Ciências da China, Lu Yongxiang, segundo o site da instituição. O CNRS quer estreitar relações com o Oriente – outros acordos foram assinados com Japão, Coréia do Sul e Vietnã.

Republicar