guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

SciELO

Poucas mulheres

Física
O número de mulheres na física é pouco representativo, seja na pesquisa governamental, na indústria ou no meio acadêmico. Na maioria dos países, entre 10% e 12% dos profissionais do campo da física, nos últimos 100 anos, são mulheres. A situação não tem se alterado significativamente nos últimos tempos. Uma discussão na revista Physics Today perguntava se essa seria, de fato, uma questão relevante. O artigo “Mulheres na física: poder e preconceito nos países em desenvolvimento”, de D. A. Agrello e R. Garg, da Universidade de Brasília, faz uma revisão do atual status da mulher na física. Nele são discutidas as razões pelas quais a física necessita de mais mulheres e sugeridas algumas estratégias para melhorar a situação atual.

Revista Brasileira de Ensino de Física – vol. 31 – nº 1 – São Paulo – abr. 2009
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-11172009000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Republish