guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Financiamento

Premiação para inventores

Incentivar alunos, desde o ensino médio, a tomar conhecimento do que é uma patente e como solicitá-la foi um dos temas do diretor executivo do Programa Lemelson do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), Joshua Schuler, em visita ao Brasil no mês de agosto. Ele veio a convite da Embraer para conhecer o colégio Engenheiro Juarez Wanderley, de São José dos Campos, no interior paulista, que ensina gratuitamente alunos vindos da escola pública. Na Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP) ele falou da generalizada pouca valorização dos inventores em todo o mundo. Fundamental para ele é dar maior visibilidade para esses inventores. Uma das formas é por meio de premiações. Schuler contou que, desde 1995, o MIT promove três prêmios anuais: um de US$ 500 mil, para qualquer inventor dos Estados Unidos, e outros dois, de US$ 100 mil e US$ 30 mil, para pesquisadores e estudantes da universidade. Existe também um prêmio de US$ 10 mil para estudantes do ensino médio. O resultado desses programas é o mesmo dos novos negócios financiados por empresas de capital de risco: de cada dez projetos premiados, três fracassam, três geram um pouco de dinheiro, três um pouco mais e só um se torna um estouro comercial.

Republicar