Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Projeto premiado pela segunda vez

O projeto de microóptica e óptica difrativa, uma parceria entre o Departamento de Energia Elétrica da Escola de Engenharia de São Carlos e a Escola Politécnica, ambos da Universidade de São Paulo (USP), foi premiado na categoria Divisão Técnica do Diffractive Optics Beauty Contest, promovido pela Optical Society America, entidade com sede em Washington. O grupo brasileiro apresentou um projeto inovador de uma rede de difração capaz de distribuir feixes de luz em um ângulo de 360 graus.

Na edição anterior do prêmio, os mesmos pesquisadores também ficaram com o primeiro lugar, só que na categoria Divisão Artística. Segundo o coordenador do projeto, professor Luiz Gonçalves Neto, o elemento premiado foi obtido utilizando-se processos para a fabricação de circuitos digitais integrados. Com essa técnica, novos elementos ópticos são obtidos por intermédio de relevos gravados na superfície de um material óptico transparente reflexivo. Os microelementos fabricados com essa técnica podem ser usados em hologramas para a autenticação de cédulas de dinheiro, cartões de crédito e outras aplicações.

Republicar