guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Prumo vai ao Nordeste

A metodologia de atendimento do Projeto Unidades Móveis (Prumo) para o setor de plásticos está sendo repassada para o Nordeste. O Prumo é um laboratório móvel que atende pequenas empresas. Ele é montado dentro de um furgão, com equipamentos financiados pela FAPESP, Instituto Nacional do Plástico e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Um engenheiro e um técnico do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), responsável pela execução do projeto, fazem as visitas de diagnóstico. “Nosso papel é de transferência de tecnologia”, diz Mari Tomita Katayama, diretora-adjunta para projetos especiais do IPT.

O roteiro começou pelo Ceará, onde 20 empresas procuraram soluções tecnológicas para seus problemas. A Ceplal, da cidade de Aquiraz, que trabalha com materiais reciclados para produzir baldes e bacias, queria melhorar a qualidade do seu produto. A equipe analisou matérias-primas, acompanhou as etapas de produção e fez ensaios de fluidez e ponto de fusão em amostras de materiais termoplásticos. “As soluções apontadas foram acerto nos parâmetros de temperatura, na velocidade e na pressão de injeção”, diz Mari.

Desde então, os utensílios fabricados apresentaram maior resistência. Atualmente os atendimentos concentram-se na Paraíba, depois será a vez de Pernambuco e Bahia. No total, segundo convênio firmado com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e o Banco do Nordeste, serão atendidas cem empresas.

Republicar