guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Brasil

Recursos para o café

O governo federal liberou R$ 5,2 milhões – bloqueados desde o início do ano – para dar continuidade aos trabalhos de pesquisa e desenvolvimento do café brasileiro. Os recursos – provenientes do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) – foram repassados para o Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café (CBP&D/Café), coordenado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Segundo o gerente-geral da Embrapa Café, Gabriel Bartholo, os recursos permitirão o desenvolvimento de 28 projetos de pesquisa nas áreas de produção sustentável do café e transferência de tecnologia e comunicação integrada, entre outros.  Outro projeto de grande importância e que não pode parar, segundo Bartholo, é o do Genoma Café, cujos resultados já colocaram o Brasil na liderança das pesquisas sobre as características genéticas da planta. Cientistas brasileiros, trabalhando desde fevereiro de 2002 no projeto, concluíram recentemente o primeiro seqüenciamento mundial do genoma do cafeeiro, construindo um banco de dados com 200 mil seqüências de DNA. Isso permitiu a identificação de mais de 30 mil genes responsáveis pelos diversos mecanismos de crescimento e desenvolvimento da planta. Com esse resultado, os pesquisadores brasileiros estão, no momento, trabalhando na decodificação do genoma do cafeeiro.

Republish