Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

RECONHECIMENTO

Responsabilidade e diplomacia na ciência

Nobre e Galvão, premiados em evento da AAAS

Franco Origlia / Getty Images | Léo Ramos Chaves

Dois brasileiros, o físico Ricardo Galvão e o climatologista Carlos Nobre, foram homenageados em 10 de fevereiro no encontro anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS), uma das maiores e mais antigas sociedades científicas do mundo. Professor da Universidade de São Paulo (USP) e ex-diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Galvão recebeu neste ano o prêmio de Liberdade e Responsabilidade Científica, concedido a pesquisadores que põem em risco a carreira ou a segurança pessoal para resguardar a ciência em situações desafiadoras. Em meados de 2019, ele defendeu publicamente a qualidade e a confiabilidade de dados do Inpe que mostravam aumento expressivo no desmatamento da Amazônia dos ataques promovidos pelo presidente Jair Bolsonaro. Como consequência, Galvão foi exonerado. Nobre, ex-pesquisador do Inpe e atualmente pesquisador sênior do Instituto de Estudos Avançados da USP, foi agraciado com o prêmio de Diplomacia Científica, por seu “trabalho abrangente voltado a compreender a biodiversidade e a proteger os povos indígenas da Amazônia”.

Republicar